Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tudo a Meias

Histórias que chegam ao telhado. Agora também nas 'Netherlands'.

World Press iPhoto

por tudoameias, em 17.06.13
Câmara fotográfica

Não sei se alguém leu isto nos últimos tempos, mas não me lembro de ver reproduzido vezes sem conta nos media portugueses, tantas vezes como o novo penteado do Ronaldo. Isto é grave. Muito grave!

O jornal americano Chicago Sun-Times pôs fim aos contratos com os 28 fotojornalistas no final de maio e vai passar a dar formação aos seus repórteres sobre como fotografar e fazer vídeo com iPhones. Isto não é mudança nem adaptação aos tempos digitais. Isto é má política.

Por altura da passagem do Furacão Sandy em Nova Iorque, a foto de capa da revista Time foi tirada com um iPhone. A conta de Instagram da revista foi atualizada com fotos dos repórteres tiradas com iPhone na passagem do fenómeno natural. Até aqui tudo muito bem, porque nas breaking news não há tempo a perder.

Diz a empresa que terminar os contratos com os fotógrafos e comprar iPhones para todos os repórteres vai permitir cortar custos. Não tenho dúvidas que o iPhone se tornou um instrumento imprescindível para o jornalismo moderno e atual, tal como o gravador já o foi um dia. (suspiro) Mas uma coisa não substitui a outra. Qualquer um tem um iPhone. Os jornais não vão conseguir distinguir-se pela qualidade das suas fotos tiradas com este telemóvel porque há muito bons "iFotógrafos" anónimos por aí. Estão a competir com milhões.

As fotogalerias, fotorreportagens vão deixar de existir? Sim, porque essas não se fazem com um simples "press the button". Se todos os jornais do mundo fizessem isso os olhares seriam basicamente os mesmos e literais. Os bons fotógrafos treinam o olhar durante anos. Arriscam a vida e combatem emoções contraditórias dependendo da realidade que têm pela frente. Podem ter a sorte de estar no local certo à hora certa, e isso é o que conta cada vez mais mas... só estão a pensar na fotografia no momento em que estão no terreno.

Um repórter que está a tomar notas ou a gravar, a tirar fotografias com um iPhone e a fazer perguntas ao mesmo tempo não poderá achar que o seu trabalho vai ficar brilhante. Ok, pode tirar fotos antes ou depois mas corre o risco de perder "o momento". O que é mais importante? Ficar com "a frase" ou ficar com "a foto"? Esta batalha travei-a eu várias vezes e várias vezes senti-me frustrada e estúpida por não conseguir uma ou outra. Sinceramente, e já que vivemos na era da imagem, devia haver mais respeito pela fotografia profissional.

Os bons fotógrafos, os que amam a fotografia, trabalham com máquinas em modo manual, porque o momento não depende só do botão. Ah pois, mas na era do Photoshop isso já não conta?! Porque qualquer um é um bom fotógrafo, blá, blá, blá… Shame on you, Chicago Sun-Times! Menos um concorrente ao World Press Photo. E já agora, daqui a uns anos será World Press iPhoto?!

Leitura paralela: Journalism's future in focus as Chicago Sun-Times shutters photographers (Guardian)